Uma das críticas mais comuns sobre as adaptações dos contos de fadas produzidas por Walt Disney é a tentativa de deixar os contos mais palatáveis ou açucarados, contrastando com os detalhes, muitas vezes mais macabros ou grotescos nos contos originais. Deixando de lado a estranha preocupação com um conto original de obras da tradição oral…

Enquanto o sono não vem e os dragões dos contos de fadas

Em um mundo feito de citações apócrifas de Clarice Lispector e Voltaire, não chega ser uma surpresa encontrar casualmente citações de alguns autores que são bem menos famosos, como é G.K.Chesterton. Chamá-lo de grande autor pode parecer uma ironia pobre (considerando que seus duelos verbais com pessoas como George Bernard Shaw e H.G.Wells ficaram famosos,…

Cinderela

Um conto tradicional não tem autores nem uma forma final e definitiva. É o uso de uma determinada sociedade, em um determinado momento, que contribuiu para a escolha de quais elementos serão considerados “canônicos”. Estes mesmos elementos podem ser descartados. Mas alguns fatores estão presentes nas diferentes versões e no esqueleto da história de tal…

A bruxa vem aí

Anteriormente, falamos do medo quando citamos o conto da Chapeuzinho Vermelho, mas a verdade é que a capacidade de causar medo (ou nos fazer acreditar no medo) é algo muito comum nos contos de fadas. Afinal, como G.K.Chesterton sugere, os contos de fadas não foram feitos para acreditarmos em dragões, mas sim para acreditarmos que…