Quanto vale um livro?

1_H7snixoePzXlODi_nR6RfA

Na terceira prateleira, de cima para baixo, da segunda estante de aço daqui de casa, repousa um volume de capa de escura dura de uma obra de Victor Hugo, Notre-dame de Paris, de 1836. É em francês, portanto é possível até imaginar que tenha sido tocada pelo próprio autor.

Conheço quem, ao saber que possuo tal volume, tenha recorrido ao site Mercado Livre (em vão) e imaginado que valia milhares e milhares de reais. Foi quando revelei que meu pai o havia encontrado nos degraus da escada do prédio onde morava, empilhado com outros livros, para serem levados pelo catador de papel que pagaria pela pilha alguns centavos.  Na esquina da Contorno com Grão-Mongol, um catador de papéis, Odilon, decidiu que não era certo equivaler o valor de um livro com o peso do papel e passou a oferecer qualquer um dos livros que resgatava da reciclagem por R$5,00. Não muito longe dali, a livraria Ouvidor oferece livros a partir de R$10,00 do lado de fora da loja. Há mais de uma década, o projeto Livro de Graça na Praça vem distribuindo livros gratuitamente em alguma praça da capital, as últimas edições no Santa Tereza.

No Salão do Livro Infantil e Juvenil de Minas Gerais, que aconteceu dos dias 03 a 09 de setembro de 2019, no Casa Raja Shopping,  o livro tem um preço: R$ 25,00 é o valor do Vale-Leitura que os alunos da rede municipal de educação recebem para escolherem um livro que ampliará o acervo das bibliotecas de suas escolas. Em todo o Brasil, as pesquisas indicam um aumento do valor médio do livro, que ultrapassa a casa dos R$30,00, enquanto alguns projetos de incentivo à leitura distribuem livros gratuitamente em praças, estações de ônibus ou geladeiras – de fato, basta ir a uma biblioteca para podemos ler livros de graça – e livrarias virtuais como a Amazon trazem promoções constantes e em sites piratas, livros inteiros podem ser baixados gratuitamente. Já para Mary Kondo, livros não valem nem como decoração da casa.

É curioso descobrir que o contrabando de livros raros é um dos crimes mais rentáveis e comuns no mundo. Centenas de livros raros são roubadas e negociadas por fortunas no mercado negro. Diante disto, parece difícil de entender a dificuldade em realizarmos eventos literários pelo país, de convencer pessoas a aceitarem o risco de entrar em uma biblioteca ou livraria ou transformar o livro em uma opção de presente nas datas festivas como Natal ou Dia das Crianças. Quando criança, eu aproveitava para argumentar com os meus pais que sendo livro e não brinquedo, eu merecia três e não um. Funcionava.

Não faz sentido pensar no valor do livro apenas pelo seu custo de produção. Como todo bem cultural, um livro levanta instintivamente uma questão cuja resposta nunca terá a precisão da matemática: qual é o livro que vale a pena e qual não vale? Essa questão tem impacto, mas quando comparado com os outros bens, o livro fica conosco por um longo tempo e sua funcionalidade é raramente afetada pela tecnologia, podendo ser transmitido de geração em geração, preservando seu uso e valor (ainda que desconhecido).

Nas bocas de quase todo mundo, a leitura, aquela ação que dá vida ao livro, é uma solução para os problemas culturais e educacionais do Brasil. Não temos boas notas nos exames internacionais por que não sabemos ler e nossa cultura sofre por falta do hábito de leitura. Assim não ganhamos reconhecimento internacional, nem prêmios, desde o Nobel até o Oscar. Mas os investimentos em projetos culturais que lidam com a leitura são menores do que em outras áreas, quando existem, e muitas vezes têm de ser gratuitos para garantir a participação da população.  O esforço em participar é considerado grande demais e parece que precisamos dizer: “por favor, leia” e assim mesmo somos visto com desconfiança, afinal, ainda não descobrimos o que diferencia tanto quem gosta de ler e quem não gosta.

Será possível que é apenas por acharmos que o livro vale a pena? Afinal, não é óbvio? O livro vale a pena.

 

João Camilo de Oliveira Torres

Um pensamento sobre “Quanto vale um livro?

  1. Pingback: Você não pode me salvar | Terceira Terra

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s